Necrobiopoder e a Lei do Ventre Livre: quem pode habitar o Estado-nação?


Em 2018 escrevi um artigo (publicado no Cadernos Pagu) sobre o necrobiopoder. Ali eu aponto a definição e a função desta forma de governabilidade que caracteriza o Estado brasileiro.  Há quase três anos tenho me dedicado a estudar as disputas parlamentares que aconteceram no Brasil, em 1871, em torno  da proposição  que viria a ser conhecido como “Lei do Ventre Livre”.   A lei estabeleceu, entre outros pontos, que a mulher negra seguiria escrava, mas seu/sua filho/a adentraria à Nação na condição de cidadão/cidadã. A análise dos Anais tem apontado que o corpo da mulher negra escravizada pode ser lido como locus em que o binômio vida/morte são justapostos.  Os resultados preliminares desta pesquisa serão apresentados nesta conferência.

 

 

 


2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *